BAILINHO DE CORREDOR

(VANERÃO)

Sapecada da Serra Catarinensa

Eu vinha de muito longe

Tropiando mulada feia

Com as bruacas bem cheia

De paçoca bem socada

 

 

Engolindo pó de estrada

Mais afogado que um gato

Ja avistei um bate taco

Na volta de um corredor

 

 

Fiz um rodeio do laço

Deixei a mulada presa

E já cheguei na certeza

Ao som de gaita e cantor

 

 Entrei com cede e calor

De feder pelo queimado

Bolicheiro baixa um trago

Pra esse tropeiro aragano

 

Que eu venho cortando os campo

Tapado de quero-quero

E agora o que mais quero

É dançar um baile serrano

 

E o bugre véio gaiteiro

Tocava uma botoneira

E eu já de pala atirado

Me grudava na morena

As vezes ia pra fora

Da uma bombiada nas mula

E já de barraca armada

Voltava pra tomar uma

 

Pra quem chega de carancho

Num baile de corredor

Gaita, violão e pandeiro

E a goela dum cantador

 

Um lampião quase apagando

Corri o zoio num vistaço

Já se imagina os mangaço

No meio da polvadera

 

Na copa vendia vinho

Sardinha e rapadura

Bolacha la da frontera

E a canha pra benzedura

AUTOR(ES) DA LETRA:

Sandoval Oberti Machado
Lages, SC

AUTOR(ES) DA MÚSICA:

Sandoval Oberti Machado
Lages, SC

FICHA DE PALCO


Itacir Vieira da Silva - Interprete

Sandoval Machado - Gaita Ponto

Billy Jhow - Contra Baixo

Arisson Santos - Violão Solo