AO SUL

(Candombe)

Sapecada da Serra Catarinensa

Ao sul de meus versos, um vento que sopra

Saudoso galopa, recontando a história

De tempos de glória, do meu chão sagrado

Renasce o legado que aviva a memória

Ao sul de meu canto, mirando o infinito

Neste chão bendito que forjou meu ser

Ensinou-me a viver com alma e respeito

Assim do meu jeito, de pensar  e querer

Recitado...

Ao sul de meu ser ainda vive a esperança

De ver as crianças cultivando a paz

Num tempo voraz que, sem compaixão

Lastima a razão e o amor se desfaz

 

Ao sul de meu sonhos, confrontado a sorte

Buscando um norte, um rumo seguro 

Em meio ao escuro poder contemplar

O sol a brilhar bem ao sul de um futuro

 

AUTOR(ES) DA LETRA:

Paulo Leonardo Machado
Lages, SC
Conrado Bach Neto Jr
Lages, SC

AUTOR(ES) DA MÚSICA:

Rene Ildefonso Senem Steinke dos Santos
Lages, SC

FICHA DE PALCO


Arthur Almeida - Voz

Rodrigo Sandi - Violão base e solo

Rene dos Santos - Contrabaixo

Paulo Machado - Recitado

Matheus Colossi - Violão base e solo

Romeu Tomé - Acordeon

Rodrigo Velho - Percussão e efeitos