Voltei!

(MILONGA)

Sapecada da Canção Nativa

Desenha longe a fumaça

Um fogãozito serrano

Atira o freio meu zaino

Garboso contempla a estrada

 

Roubou o branco da geada

Troteando solto o tordilho

Faceiro qual pai ou filho

Quando regressam pra casa

 

Pele queimada da aragem

Chapéu curtido do tempo

As rédeas por entre os dedos

Vão sujeitando a saudade

 

Hace tiempo minha linda

Muito tempo que eu não vinha

Uma ave de rapina

Quis roubar meu sentimento

 

Hace tiempo, muito tempo

Que me esporeava a saudade

Um pouco é uma eternidade

Pra quem calcula momentos

 

Voltei…

Voltei, por Deus que eu queria

Sentir a pele macia

E aquele sorriso meigo

Que sussurrava dizendo:

Sabia que voltaria!

 

Voltei…

Voltei mais forte que nunca

A crina que trançaram as bruxas

Só por mandinga e mais nada

Desenredei pela estrada

Por muito mais malabruja!

AUTOR(ES) DA LETRA:

Evair Suarez Gomez
Santana do Livramento, RS

AUTOR(ES) DA MÚSICA:

Juliano Marcio Gomes Avila
Santana do Livramento, RS

FICHA DE PALCO


Daniel Zanotelli - Sax soprano

Quinto Oliveira - Violao 7 cordas

Ricardo Comasseto - Cordeona

Luciano Fagundes - Guitarron

Joca Martins - Interprete

Juliano Gomes - Baixo e vocal